Termo

Tibetano:

ལྟ་བ་ཟབ་མོའི་ལུགས་ , ཟབ་མོ་ལྟ་

lta ba zab mo'i lugs , zab mo lta ba

 Atenção: provisório – em revisão 

Sânscrito:

Português:

tradição da Visão Profunda

Os sūtras do segundo girar da roda do Dharma, que expõem a visão profunda do vazio, foram compilados por Mañjuśrī e comentados por Nāgārjuna. Nos seus seis tratados da razão, este último estabeleceu que todos os fenómenos são vazios devido à sua natureza (rang stong), e nos seus Stotras e não só (comentando o significado dos sūtras do terceiro girar da roda), falou de "vazio extrínseco" (gzhan stong), nomeadamente, que a natureza última da mente é vazia de máculas adventícias e dotada de qualidades inalienáveis. Nāgārjuna é o fundador da tradição da Visão Profunda. Isto foi subsequentemente confirmado e comentado por Aryadeva, Buddhapalita, Bhāvaviveka e Candrakīrti, e mestres como Śāntideva e Jetari propagaram a prática da bodhicitta de acordo com a mesma tradição. No que diz respeito ao ritual de tomar o voto bodhicitta e a sua prática subsequente, os nyingmapas seguem na sua maioria a tradição de Nāgārjuna. No que diz respeito à sua visão, contudo, seguem tanto a tradição da Visão Profunda como a tradição das Vastas Atividades ensinadas por Asaṅga. [TPQ]

Inglês:

tradition of the profound view

Espanhol:

Francês:

Italiano: