Termo

Tibetano:

ཨ་ཏི་ཤ་ ; ཇོ་བོ་ཨ་ཏི་ཤ་

a ti sha, jo bo a ti sha

Sânscrito:

atīśa, atīśa dīpaṁkara

Português:

Atīśa, Atīśa Dīpaṁkara, Jowo Atīśa

Também conhecido como Dīpaṃkara-śrī-jñāna (982-1054), foi abade da universidade monástica de Vikramaśīla, na Índia. A convite do lama e rei Yeshe Ö, viajou para o Tibete em 1042, inspirando a restauração do budismo após o período de perseguições imposto durante o reinado de Langdarma. Atīśa — ou Jowo Je (jo bo rje), epíteto pelo qual ficou célebre — introduziu no Tibete as técnicas de treino mental que tinha recebido do seu mestre Suvarṇadvīpa Dharmakīrti — mais conhecido entre os tibetanos como Serlingpa — que combinam as duas correntes de ensinamentos sobre a bodhi­citta transmitidas por Nāgārjuna e Asaṅga. Atīśa foi também um mestre tântrico. O seu principal discípulo tibetano e sucessor foi o upasāka Dromtönpa ('brom ston pa), fundador da antiga escola Kadampa. Atīśa permaneceu no Tibete durante doze anos e aí faleceu, em Nyethang, no ano de 1054.

Inglês:

Atīśa, Atīśa Dīpaṁkara, Jowo Atīśa

Espanhol:

Atīśa, Atīśa Dīpaṁkara, Jowo Atīśa

Francês:

Italiano:

Atīśa, Atīśa Dīpaṁkara, Jowo Atīśa